24 novembro 2012

Curso de violão e guitarra - Acordes sus e add

       
          Os acordes muitas vezes são construidos tomando cada outra nota da escala maior.  Por exemplo se voce constroí um acorde de três notas tomando cada outra  nota da escala maior  de C (C - D - E - F - G - A - B) , voce possui  C - E - G (um acorde de C maior). As notas individuais que formam o acorde são rotuladas segundo os seus graus da escala: C é "1" (ou tônica raiz do acorde) ; E é "3" (ou terça do acorde); e G é "5" (ou quinta nota do acorde).
           Em acordes sus, você substitui a terça do acorde com o quarto grau, como em sus4 ou as vezes com o segundo, como em sus2. O som resultante é incompleto ou não resolvido, mas acaba criando um som interessante, que não é nem maior nem menor. 
         Um acorde add é simplesmente um acorde básico (assim como um acorde maior natural) ao qual voce adiciona uma nota extra. Por exemplo: se voce pegar um acorde C e adicionar uma nota D a ele, você terá um acorde (notas: C - D - E - G) Cadd2. Este acorde é diferente do Csus2, o qual não possui E (Em seu lugar entra a nota D).

06 novembro 2012

Aprenda Violão e Guitarra - Intervalos e formação de acordes

Como já mencionado em lições anteriores, intervalo é a distância que separa duas notas musicais. Os intervalos recebem denominações diversas, como abaixo especificado na seguinte ordem:

Nome do intervalo
Distâncias
Exemplo

Segunda menor
1/2 tom (1 traste)
C para Db

Segunda maior
1 tom (2 trastes)
C para D

Terça menor
1 1/2 tons (3 trastes)
C para Eb

Terça maior
2 tons (4 trastes)
C para E

Quarta perfeita (ou justa)
2 1/2 tons (5 trastes)
C para F

Quarta aumentada ou Quinta diminuta
3 tons (6 trastes)
C para F#

Quinta perfeita (ou justa)
3 1/2 tons (7 trastes)
C para G

Quinta aumentada ou Sexta menor
4 tons (8 trastes)
C para G#

Sexta maior ou Sétima diminuta
4 1/2 tons (9 trastes)
C para A

Sétima menor
5 tons (10 trastes)
C para Bb

Sétima maior
5 1/2 tons (11 trastes)
C para B

Oitava
6 tons (12 trastes)
C para C


Usamos também as seguintes abreviaturas:

M = maior
m = menor
J = justa (perfeita)
+ ou Aum = aumentada
o = diminuta


Agora é mais fácil entender. Com 5 regrinhas básicas é possível formar os principais acordes, ou seja, aqueles com os quais você deve ser capaz de harmonizar a grande maioria das melodias. Os acordes principais são formados por tríades, ou seja, três notas encontradas na escala a que o mesmo pertence e, a posição relativa destas notas é sempre a mesma, qualquer que seja a escala em questão. Vamos as regras explicadas na seguinte ordem:

Acorde
Notas que Compõem
Exemplo
Acorde

Maior
I + IIIM + VJ
C + E + G
C

Menor
I + IIIm + VJ
C + Eb + G
Cm

Aumentado
I + IIIM + VAum
C + E + G#
CAum (C5+)

Diminuto
I + IIIm + VO
C + Eb + Gb
CO

Sétimo
I + IIIM + VJ + VIIm
C + E + G + Bb
C7


Agora basta aplicar esta seqüência de regras à qualquer uma das escalas e montar os acordes correspondentes.