21 junho 2017

Curso de Violão e Guitarra - Aprenda a organizar seu tempo de estudo

http://www.artmaiashop.com
A premissa básica para mantermos um aprendizado constante depende fundamentalmente de termos uma diretriz bem clara, "trocando em miúdos", cada segundo do seu estudo diário tem sumária importância para a realização de seus objetivos. Em função dos mesmos, trace uma linha de estudo que varie com seu tempo hábil, sua facilidade ou dificuldade com determinado assunto e suas próprias metas. Um dos pontos que mais afligem os iniciantes em seus primeiros passos é o que diz respeito à necessidade ou não de uma rotina diária de estudos. Devemos ter em mente o bom e velho ditado: “O hábito faz o monge”, ou seja, a freqüência de estudo mínimo diário vale mais que um exagero esporádico. A fluência e a velocidade são resultados de uma eficaz interiorização da informação, seja ela um lick ou uma escala. Lembre-se, a velocidade vem com o tempo!

No intuito de organizar seu tempo de estudo, sugerimos uma tabela que aborda assuntos estruturais. Com o acúmulo das informações obtidas no decorrer do curso você poderá, eventualmente, construir uma nova tabela. O caráter deste enfoque é rotatório, feito antes de qualquer coisa em função de suas próprias necessidades.

Segue então uma sugestão de um roteiro mínimo de estudo:

Assunto - Tempo mínimo sugerido:

Exercícios Cromáticos: 20 min.
Notas no Braço (intervalos): 10 min.
Escalas: 30 min.
Descanso: 5 min.
Arpejos / Tríades: 30 min.
Acordes / Bases: 30 min.
Leitura: 20 min.
Descanso: 5 min.
Improvisação / Composição: 45 min.
Repertório: 45 min.

Tempo Total: 4 Horas

Caso você venha se sentir desanimado, tenha sempre em mente que a perseverança é a chave para o sucesso!

(Obs.: É bom frisar que o desenvolvimento musical também é resultado de um crescimento neuro - muscular, portanto, tenha cuidado com seu mais precioso instrumento: suas mãos! Faça sempre um aquecimento que envolva alongamentos de seus músculos e tendões).

14 junho 2017

Curso de Violão e Guitarra - O Estudo da Escala Cromática

http://www.artmaiashop.com

O que são bemóis e sustenidos?

São os tipos de derivações que se pode fazer a partir de algumas notas naturais:

    * Sustenido (#) = eleva a nota em meio tom
    * Bemol (b) = reduz a nota em meio tom
    * Dobrado sustenido (##) = eleva a nota em um tom
    * Dobrado bemol (bb) = reduz a nota em um tom

Os acidentes musicais alteram a sonoridade original das notas, como por exemplo:

    * Dó# = Dó sustenido, ou uma nota de Dó arescida de meio tom
    * Dób = Dó bemol, ou uma nota de Dó diminuída em meio tom

Escala Cromática

Ao introduzir os acidentes musicais na escala diatônica formamos a escala cromática, ou seja, a escala diatônica se trata de:

    * Dó - Ré - Mi - Fá - Sol - Lá - Si

A escala cromática ascendente de Dó se trata de:

    * Dó - Dó# - Ré - Ré# - Mi - Fá - Fá# - Sol - Sol# - Lá - Lá# - Si - Dó

Enquanto isso, a escala cromática descendente de Dó é:

    * Dó - Réb - Ré - Mib - Mi - Fá - Solb - Sol - Láb - Lá - Sib - Si - Dó

A escala cromática é formada por uma sequência de semitons onde estão representadas todas as notas que formam o sistema musical ocidental.

Os acidentes musicais são os símbolos de sustenido (#) e bemol (b) colocados nas notas naturais. Esses símbolos representam a alteração das notas em um semitom para cima (sustenido) ou para baixo (bemol).

Por exemplo, a nota acrescida de um semitom se transforma na nota Dó#, assim como a nota Dób representa um semitom abaixo da nota .

Observando a escala cromática de Dó, é possível notar que os intervalos de notas que possuem acidentes são entre:

    * Dó e Ré

    * Ré e Mi

    * Fá e Sol

    * Sol e Lá

    * Lá e Si

Enquanto os intervalos que não possuem acidentes são entre:

    * Mi e Fá

    * Si e Dó

A partir de agora fica mais simples de entender o que são tons e semitons e quais notas possuem acidentes. Isso facilitará o seu aprendizado daqui para frente.