24 outubro 2017

Curso de violão e guitarra - O estudo dos intervalos

http://www.artmaiashop.com

Antes de falar diretamente sobre o intervalo musical, iremos tomar como exemplo algumas coisas do nosso cotidiano para uma melhor ilustração. Quase todos os dias nos deparando com medidas (distância, peso); um exemplo: para medir o comprimento de qualquer coisa usamos o metro.O metro, ou esse sistema de medidas pode ser usado para medir a distância entre dois pontos. Na música também há um sistema de medidas, se é que podemos chamá-lo assim. Mas, ao invés deste sistema medir a distância física entre dois pontos, ele mede a distância sonora entre duas notas musicais. Esse sistema chama-se intervalo musical. Para entender a escala, os acordes e tudo o que há na música, é essencial o estudo dos intervalos. Mas o que é intervalo? A definição mais comum é que intervalo é a diferença sonora entre duas notas. Para ilustrar melhor, vamos pegar um exemplo prático:

C --- D

Existe entre as notas C e D um intervalo de 1 (um) tom . Se as notas fossem C e C# o intervalo seria de 1/2(meio) tom.

Se você tiver a mão um instrumento, que não seja de percussão, e tocar a nota C e em seguida a nota D, você irá sentir o som que elas proporcionam. Você irá notar que ao tocar a nota D seguida da nota C o som foi mais para o agudo. Da até uma impressão de que o som subiu um pouco, foi mais para frente, se assim fosse possível visualizar as notas musicais. Dessa maneira fica um pouco mais fácil entender como pode ser medida a distância entre duas notas.

Mas o intervalo não é apenas isso. Para ir um pouco mais fundo eu pergunto a você, o que é a música? Um pouco difícil de definir, mas para o nosso propósito, podemos definir música como sendo a arte de expressar sentimentos através de sons, ou notas musicais.

Dizemos que na música existem dois tipos básicos de expressão: tensão e relaxamento. Tensão seria aquele tipo de música que você escuta e fica tenso agitado, ex: Heavy Metal, alguns Jazz e Fusion são bem tensos, repare também nas músicas utilizadas em trilhas sonoras de filmes, principalmente filmes de terror, catástrofes, etc. Como relaxante podemos tomar como exemplo a música erudita (porém nem todas, algumas são tensas) e músicas bem calmas, aquelas que você (que não é roqueiro) põem para dormir .

http://www.artmaiashop.com

Para nos expressar em um desses tipos básicos, precisamos conhecer o intervalo de cada nota em relação à outra, e sentir o som que ele proporciona.

Quando você escuta ou faz um solo, na verdade você esta tocando uma seqüência de intervalos, se não fosse assim, você não produziria som algum que não fosse apenas o som da primeira nota tocada.

          Exemplos de intervalos e tipos de sons

Intervalos tensos

O intervalo entre a primeira de um escala e sua quarta aumentada:

C e F# .

O intervalo entre a primeira de uma escala e sua sétima maior:

C e B .

Intervalos relaxantes

O intervalo entre a primeira de uma escala e a sua Quarta

C e F

O intervalo entre a primeira de uma escala e a sua Sexta

C e A

Para saber qual é o intervalo entre duas notas, temos sempre que tomar como referência a primeira nota tocada. Após isso iremos ver onde se encontra a outra nota dentro da escala maior da primeira. Um exemplo:

O intervalo entre as notas C e E .

A primeira nota tocada é a nota C, portanto vamos procurar a nota E dentro da escala de C maior para saber o intervalo correspondente entre as duas.
A escala de C é a seguinte: C D E F G A B C

Para isso vamos contar a partir da nota C até a nota E (conta-se inclusive a nota C). O número que achamos foi 3, portanto dizemos que entre a nota C e a nota E existe um intervalo de terça. Esse intervalo irá proporcionar uma sensação sonora que é típica e exclusiva do intervalo de terça e que nenhum outro intervalo poderá reproduzir.

Portanto cada intervalo tem a sua identidade própria, não importando o tom em que estamos tocando. Uma mesma música pode ser tocada em tons diversos, e nem por isso ela perderá suas características.

Agora que temos uma pequena noção do intervalo musical, podemos compreender como se formam as escalas. Iremos tratar em particular da escala maior, por ser esta a principal escala e mãe de todas as outras.


Temos os seguintes intervalos:

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sétima

Oitava

Para você entender bem vamos a um exemplo, vamos achar os intervalos da nota "A" é só contar, seguindo a escala musical, a nota A no caso, mais o número do intervalo, a segunda de A seria B e assim por diante, veja a lista completa abaixo:

Nota: "A"

Segunda: B

*Terça: C

*Quarta: D

*Quinta: E

*Sexta: F

Sétima: G

Oitava: A (sempre a oitava é ela mesmo)

Alguns intervalos terão mais afinidade com a tônica do que outros, olhando acima você verá um asterisco nos intervalos de terça / quarta / quinta / sexta, esses intervalos têm uma relação perfeita com a "tônica", experimente tocar junto à nota "A" com a "C" e assim por diante, você perceberá que elas têm uma sonoridade, elas se combinam, enquanto que os intervalos de segunda e sétima não se relacionam com a tônica, note que são as notas, posterior e a anterior, então para tornar a explicação mais clara, as notas próximas à tônica não se relacionam com ela.

Vamos ver agora um exemplo pratico de como os acordes são formados. Temos aqui o acorde de C maior, no modelo sem pestana, vamos ver quais notas fazem parte do acorde:

C

E

G

C

E

A Segunda nota do acorde é a nota E

O QUE "E" SERIA DE "C" EM INTERVALOS? LEMBRE SEMPRE DE CONTAR A PARTIR DA TÔNICA!

C-D-E
(1-2-3)

É A TERÇA DE C! E TEMOS A NOTA G QUE É QUINTA DE C,
C É OITAVA DE C E O RESTO É UMA REPETIÇÃO.

Sempre ao ver que notas fazem parte de um acorde, associe com os intervalos, isso torna a compreensão deles muito mais fácil e clara, e todos os acordes maiores e menores se formam como no exemplo acima.

          Regras

Porque o acorde é maior ou menor? Qual seria a diferença entre eles? Existe um intervalo que define se o acorde é maior ou menor, é o intervalo de "terça". Nós temos dois tipos de terça:

Maior / menor.

A terça maior está sempre 4 casas a frente da tônica, enquanto a terça menor esta sempre 3 casas a frente da tônica. A regra é simples e matemática, quando você estiver tocando um C maior, a terça é a nota E, se você contar a partir da nota C (que é a tônica do acorde) 4 casas você cairá na nota E, portanto a terça menor de C é Eb ou D#.

Isso explica, por exemplo, a pouca diferença que existe entre o modelo de acorde menor / maior com pestana da corda E ou A, perceba que a diferença de um para o outro é de uma nota, exatamente a "terça".

Nós vimos em intervalos que existem certos intervalos que se relacionam muito bem com a tônica e outros, mais especificamente o de segunda e de sétima, que não se relacionam muito bem com a tônica, mas isso não quer dizer que esses intervalos não são usados na formação de acordes! Veja o exemplo deste acorde: Am7.(A MENOR COM SÉTIMA)

Vamos analisar o acorde vendo que notas fazem parte dele:

Am7:

E (quinta de A)

G (sétima de A)

C (terça de A)

E (quinta)


Neste acorde nós temos uma "sétima". Mas a sétima não se relaciona com a tônica, então como acorde soa tão bem? A nota G não se relaciona com o A, mas o que G seria de E que também faz parte do acorde? Seria "terça" de E. Então a conclusão é que todos os intervalos poderão ser usados desde que dentro do acorde tenha uma nota que se relaciona com ela, se pensarmos bem a probabilidade de em um acorde não ter uma nota que se relaciona com qualquer outra e praticamente nula, nós temos uma infinidade de opções, e você vai ouvir falar bastante em acordes com sétima e nona.

Portanto todos os intervalos são usados na formação de acordes, é só você achar uma relação com outra nota que está formado o acorde.

Tríades

Um acorde é formado, caracterizado, basicamente por sua tríade, como a palavra já diz, tríade são as três primeiras notas do acorde, e com essas três notas que você caracteriza o acorde, sendo as outras notas uma repetição delas mesmas. Veja abaixo algumas construções básicas de tríades.

MAIOR:

T/3/5 EX:C/E/G

MENOR:

T/3b/5 EX:C/Eb/G

AUMENTADA

T/3/5# EX:C/E/G#

DIMINUTA

T/3b/5b EX:C/Eb/Gb.


Conclusão

Intervalo então é a distância entre duas notas. Se você toca uma nota após a outra, temos um Intervalo Melódico; se você toca duas notas diferentes ao mesmo tempo, o intervalo é Harmônico; e se você toca duas notas idênticas ao mesmo tempo, o intervalo é chamado de “Uníssono”.


18 setembro 2017

O que você precisa saber antes de comprar um violão

http://www.artmaiashop.com


Ao comprar um instrumento nunca compre apenas pela cor, ou pelo visual, verifique o acabamento, a sonoridade e a qualidade do material usado em sua construção. No caso de instrumentos de cordas verifique a distância que existe entre as cordas e o braço do instrumento. Pois instrumentos com cordas altas dificultam a execução, principalmente no caso de quem ainda está aprendendo. Se você não tem nenhum conhecimento é sempre bom pedir a ajuda de um músico qualificado na hora de comprar seu instrumento.

No caso do violão, se você ainda é iniciante e tem pouca prática, não use cordas de aço, elas são mais duras que as de nylon e cansam bem mais os dedos; uma vez que, não se deve mudar de cordas do violão de nylon para aço e vice-versa, pois cada instrumento é fabricado para cada tipo de cordas e geralmente nunca fica bom mudar a especificação de cada um.

Ao trocar as cordas de seu instrumento, nunca troque pela metade, ou seja, umas e outras não. Se você trocar apenas algumas cordas, seu instrumento continuará com a mesma sonoridade ruim como se não tivesse trocado. Por outro lado, cordas devem ser trocadas a cada 4 ou 6 meses, conforme o uso.  
    
O violão e a guitarra são instrumentos muito semelhantes, mas nem sempre o que se pode tocar em um dar pra tocar no outro. Teoricamente a diferença é mínima, mas a grande diferença está na execução, sendo que a guitarra é muito mais usada para rock do que para MPB. No caso do violão a coisa se torna o contrário, portanto é importante comprar o instrumento de acordo com o gosto musical.

14 julho 2017

Curso de violão e guitarra - Dicas para iniciantes

http://www.artmaiashop.com
Se você é iniciante, e se o seu violão, acústico ou elétrico, as cordas são de nylon, eu aconselho cordas da Giannini Essas cordas são comercializadas em versões para violão clássico e para MPB. Para quem toca violão para acompanhamento das vozes, o indicado é o encordoamento Giannini MPB. Também as cordas importadas D'Addario nylon de tensão normal são boas e não são tão caras. O melhor é ter um encordoamento de maior tensão possível, mas que não seja tão pesado, pois as cordas ficariam duras.

Para violões elétricos de aço, eu aconselho as cordas importadas da marca D'Addario, mas preste atenção nas tensões e na medida, 0.9 é muito fina, de baixo volume e desafina com mais facilidade, porém é muito mais leve e indicado para quem toca solo.
As medidas 0.10 e 0.11 são mais grossas, de maior volume e seguram melhor afinação, mas quanto mais grossas, mais duras de tocar; essas cordas são indicadas para quem toca harmonia, ou seja, acordes e batidas.

Curso de violão e guitarra - Como é bom saber tocar um instrumento!

http://www.artmaiashop.com


O violão é um instrumento muito popular. Não custa muito, não é necessário ligar em amplificadores como acontece com as guitarras, não necessita de pedais de efeito e é fácil transportá-lo.

Cursos de violão popular e violão clássico são as duas formas para se aprender a tocar este instrumento fascinante.

Tanto se pode tocar harmonias simples e com agradáveis dissonantes e ritmos populares para acompanhar vozes, como também é possível estudar melodias complexas em partituras específicas para o violão clássico.

Se você quer aprender a tocar violão ou guitarra, sem sair de casa, com material didático exclusivo, professor on-line, carteira de estudante e certificado de conclusão, acesse www.artmaiashop.com e conheça todos os nossos cursos.


21 junho 2017

Curso de Violão e Guitarra - Aprenda a organizar seu tempo de estudo

http://www.artmaiashop.com
A premissa básica para mantermos um aprendizado constante depende fundamentalmente de termos uma diretriz bem clara, "trocando em miúdos", cada segundo do seu estudo diário tem sumária importância para a realização de seus objetivos. Em função dos mesmos, trace uma linha de estudo que varie com seu tempo hábil, sua facilidade ou dificuldade com determinado assunto e suas próprias metas. Um dos pontos que mais afligem os iniciantes em seus primeiros passos é o que diz respeito à necessidade ou não de uma rotina diária de estudos. Devemos ter em mente o bom e velho ditado: “O hábito faz o monge”, ou seja, a freqüência de estudo mínimo diário vale mais que um exagero esporádico. A fluência e a velocidade são resultados de uma eficaz interiorização da informação, seja ela um lick ou uma escala. Lembre-se, a velocidade vem com o tempo!

No intuito de organizar seu tempo de estudo, sugerimos uma tabela que aborda assuntos estruturais. Com o acúmulo das informações obtidas no decorrer do curso você poderá, eventualmente, construir uma nova tabela. O caráter deste enfoque é rotatório, feito antes de qualquer coisa em função de suas próprias necessidades.

Segue então uma sugestão de um roteiro mínimo de estudo:

Assunto - Tempo mínimo sugerido:

Exercícios Cromáticos: 20 min.
Notas no Braço (intervalos): 10 min.
Escalas: 30 min.
Descanso: 5 min.
Arpejos / Tríades: 30 min.
Acordes / Bases: 30 min.
Leitura: 20 min.
Descanso: 5 min.
Improvisação / Composição: 45 min.
Repertório: 45 min.

Tempo Total: 4 Horas

Caso você venha se sentir desanimado, tenha sempre em mente que a perseverança é a chave para o sucesso!

(Obs.: É bom frisar que o desenvolvimento musical também é resultado de um crescimento neuro - muscular, portanto, tenha cuidado com seu mais precioso instrumento: suas mãos! Faça sempre um aquecimento que envolva alongamentos de seus músculos e tendões).

14 junho 2017

Curso de Violão e Guitarra - O Estudo da Escala Cromática

http://www.artmaiashop.com

O que são bemóis e sustenidos?

São os tipos de derivações que se pode fazer a partir de algumas notas naturais:

    * Sustenido (#) = eleva a nota em meio tom
    * Bemol (b) = reduz a nota em meio tom
    * Dobrado sustenido (##) = eleva a nota em um tom
    * Dobrado bemol (bb) = reduz a nota em um tom

Os acidentes musicais alteram a sonoridade original das notas, como por exemplo:

    * Dó# = Dó sustenido, ou uma nota de Dó arescida de meio tom
    * Dób = Dó bemol, ou uma nota de Dó diminuída em meio tom

Escala Cromática

Ao introduzir os acidentes musicais na escala diatônica formamos a escala cromática, ou seja, a escala diatônica se trata de:

    * Dó - Ré - Mi - Fá - Sol - Lá - Si

A escala cromática ascendente de Dó se trata de:

    * Dó - Dó# - Ré - Ré# - Mi - Fá - Fá# - Sol - Sol# - Lá - Lá# - Si - Dó

Enquanto isso, a escala cromática descendente de Dó é:

    * Dó - Réb - Ré - Mib - Mi - Fá - Solb - Sol - Láb - Lá - Sib - Si - Dó

A escala cromática é formada por uma sequência de semitons onde estão representadas todas as notas que formam o sistema musical ocidental.

Os acidentes musicais são os símbolos de sustenido (#) e bemol (b) colocados nas notas naturais. Esses símbolos representam a alteração das notas em um semitom para cima (sustenido) ou para baixo (bemol).

Por exemplo, a nota acrescida de um semitom se transforma na nota Dó#, assim como a nota Dób representa um semitom abaixo da nota .

Observando a escala cromática de Dó, é possível notar que os intervalos de notas que possuem acidentes são entre:

    * Dó e Ré

    * Ré e Mi

    * Fá e Sol

    * Sol e Lá

    * Lá e Si

Enquanto os intervalos que não possuem acidentes são entre:

    * Mi e Fá

    * Si e Dó

A partir de agora fica mais simples de entender o que são tons e semitons e quais notas possuem acidentes. Isso facilitará o seu aprendizado daqui para frente.


30 maio 2017

Curso Completo de Violão e Guitarra - Aprenda a tocar de modo rápido e sem complicações!

http://www.artmaiashop.com

    O CURSO COMPLETO DE VIOLÃO E GUITARRA da ArtMaia é sem dúvida o maior e melhor material de estudos musicais já disponibilizados no Brasil. O Curso foi elaborado para oferecer todas as informações necessárias passo a passo para quem está iniciando, ou mesmo para quem já toca um pouco e quer aprimorar os seus conhecimentos. São aulas teóricas e práticas, explicadas através de textos leves e detalhados, fotos e gráficos coloridos exclusivos divididos em livros digitais com mais de 850 páginas e você ainda conta com aulas gravadas e o suporte do PROFESSOR ONLINE para esclarecer todas as suas dúvidas. Você estuda nas horas vagas, e no final do curso após enviar a sua avaliação geral receberá o CERTIFICADO DE CONCLUSÃO atestando que você concluiu os seus estudos com sucesso.

    Adquirindo o CURSO COMPLETO DE VIOLÃO E GUITARRA, você receberá o seguinte material de estudos juntamente com o manual do estudante:

MATERIAL DE ESTUDOS DO CURSO

http://www.artmaiashop.com

CURSO DE VIOLÃO E GUITARRA  (7 módulos em formato E-books com 370 páginas coloridas, com aulas teóricas e práticas, exercícios, testes e gabaritos para correção ) – Nível Básico
CURSO DE VIOLÃO (1 Módulo com 285 páginas coloridas, contendo todas as informações e aulas necessárias para você aprender a tocar rapidamente) – Nível Básico e Intermediário
CURSO PRÁTICO DE GUITARRA (1 módulo de Teoria e Pratica de Guitarra com exercícios para você se transformar em uma fera no assunto)
APOSTILA DE GUITARRA (Técnicas e exercicios de nível intermediário)
TRANSTON - TRANSPORTADOR DE TONALIDADES PARA VIOLÃO E GUITARRA (Aprenda a transportar as tonalidades e colocar as músicas no seu tom de modo rápido, prático e sem complicações. Produto acompanhado do manual de utilização)
CURSO DE TEORIA MUSICAL (Apostila completa com explicações passo a passo)
CURSO BÁSICO DE HARMONIZAÇÃO (Módulo Apostilado Digital - Nível Intermediário)
ESCALAS E MODOS GREGOS (Módulo de estudos teóricos e praticos com explicações detalhadas sobre as escalas musicais e modos gregos.)
APOSTILA TEÓRICA E PRÁTICA PARA VIOLÃO, GUITARRA, BAIXO, BATERIA E GAITA (Módulo apostilado contendo explicações teóricas e práticas)
APOSTILA DE VIOLÃO - NOÇÕES BÁSICAS (Apostila prática com explicações sobre ritmos, tablaturas, efeitos, acordes e outros assuntos que fazem parte do vocabulário básico de todo instrumentista).
DICIONÁRIO DE ACORDES ESSENCIAIS PARA VIOLÃO E GUITARRA (Módulo apostilado digital com todos os acordes mais usados e suas variações alternativas).
O BÁSICO DA TEORIA MUSICAL (Apostila com os assuntos que você precisa saber para ler partituras).
MODOS GREGOS (Módulo apostilado com explicações e exemplos).
PÁGINAS PARA EXERCÍCIOS E ANOTAÇÕES MUSICAIS (Vários modelos com tablaturas, partituras e acordes em branco  para o aluno imprimir e utilizar em exercicios e anotações)
2000 TABLATURAS PARA EXERCICIOS
57 AULAS GRAVADAS COM EXPLICAÇÕES PASSO A PASSO DAS LIÇÕES DO CURSO
VÍDEO AULAS SELECIONADAS (Mais de 50 vídeo aulas com dicas e explicações teóricas e práticas disponibilizadas na área Vip)
EXERCÍCIOS, LICKS E RIFFS SELECIONADOS (Pratique com exercícios de blues, country, funk, jazz, rock, swing, exercícios de cromatismo, tapping licks, escalas, etc...)
EXERCICIOS EM FORMATO GUITAR PRO (Milhares de tablaturas com exercicios musicais variados)
COMO TIRAR MÚSICAS DE OUVIDO (Módulo apostilado com explicações e dicas básicas)
LIVRO DE REPERTÓRIO
CIFRAS COM RITMOS EXPLICADOS PARA VIOLÃO E GUITARRA
AFINADORES
METRÔNOMO VIRTUAL
DICIONÁRIO DE ACORDES
EDITOR DE TABLATURAS
EXERCÍCIOS MUSICAIS CIFRADOS
SENHA DO SUPORTE PROFESSOR ONLINE
SENHA DA  ÁREA VIP  ARTMAIA
CARTEIRA DE ESTUDANTE
CERTIFICADO DE CONCLUSÃO

                   Nossos  alunos  recebem também uma senha de acesso a exclusiva ÁREA VIP ARTMAIA, onde disponibilizamos um grande material de apoio aos estudos, como vídeos, exercícios, etc...

http://www.artmaiashop.com

Veja abaixo alguns assuntos que fazem parte do programa de aulas do curso:

O Principiante / O violão / A Guitarra / As cordas / O agudo e o grave / A mão direita / A mão esquerda / Exercícios / Escalas e notas musicais / Acordes / Cifras / O tom maior e o tom menor / Anatomia do Violão / Cuidados com o instrumento/ A postura / Técnicas da mão esquerda/ A palheta/ Como usar a palheta / Os acordes básicos / Tipos de palhetas/ Exercícios para a mão direita / Exercícios com palheta/ Exercícios para a mão esquerda/ Ritmos/ A Pestana/ Acordes com pestana /Efeitos eletrônicos / Anatomia da guitarra / Os captadores / Afinação / Solos práticos / Os tons e os semitons / localização das notas no braço do instrumento / Conceitos básicos sobre a música/ O acompanhamento/ O sustenido/ O bemol/ A escala diatônica/ A escala cromática/ Os ritmos mais usados/ Seqüências rítmicas/ Os graus da escala/ A teoria dos três acordes/ Tablaturas/ Os acordes na tablatura/ O dedilhado na tablatura/ As dúvidas mais comuns/ Como trocar as cordas/ Como melhorar a ação das cordas/ Escalas/ Entendendo as escalas maiores/ Construindo as escalas maiores/ Cromatismo/ Exercícios de cromagem / O mapa das notas/ Como obter notas oitavadas/ Transportando acordes com pestana/ Exercícios de prática de escalas/ A teoria da construção dos acordes/ Músicas cifradas/ Transporte de tonalidade/ Progressão de acordes/ Intervalos/ Classificação e análise dos intervalos/ Intervalos compostos/ Escala menor natural/ Tríades/ estudando a construção de tríades/ Padrões de dedilhados/ Seqüências dedilhadas/ Acordes relativos/ Notas enarmônicas/ Ritmos Brasileiros/ Trocando as cordas da Guitarra/ Técnicas de Solo/ Hammer-on/ Pull off/ Bend/ Slide/ Dicas, exercícios e tablaturas/ Curiosidades musicais/ O tom de uma música/ Os acordes principais de um tom/ Pequeno dicionário de acordes/ Padrões rítmicos/ Dedilhados e levadas/Tríades / Escalas / Campo Harmônico / Harmonização / Inversões / Digitações / Padrões Melódicos / Padrões rítmicos / Princípios de harmonia / Formação de Acordes / Acordes Dissonantes / Estilos musicais / Como tocar Intervalos / Como ler e entender as partituras / Exercícios e Dicas / Variações do bordão / Ritmos e acompanhamento / Técnicas instrumentais / Escalas Pentatônicas / Músicas e Tablaturas / Substituição de Acordes, Improvisos, etc…

http://www.artmaiashop.com

                    Se você não sabe tocar Violão ou Guitarra, ou sabe muito pouco e quer aprender de verdade, através de um curso feito na medida certa para você, venha estudar conosco. O GRUPO ARTMAIA MUSIC, tem 14 anos de existência, com mais de 25 mil alunos cadastrados! Entre hoje mesmo para o maravilhoso mundo da música. Para maiores informações sobre o curso, clique aqui.


16 maio 2017

Curso de Violão e Guitarra - Como aprender dedilhados rapidamente


http://www.artmaia.com

 Com certeza, você já viu, ou até mesmo já tocou com palheta em um violão, ou o contrário dedilhou em uma guitarra. Pela semelhança de afinação, acordes, técnicas, etc, entre esses dois instrumentos, é muito comum à troca de idéias desse dois universos. Talvez um pouco disso venha da lenda de que para aprender guitarra, antes você tem que aprender violão, assim, muitos guitarristas acabam transpondo certos conceitos utilizados no violão para a guitarra.

Mesmo que você não tenha sido iludido pela tal lenda, é essencial que você como guitarrista, saiba dedilhar. Muitas músicas clássicas foram concebidas através de um dedilhado, como, por exemplo, Stairway to Heaven, do Led Zeppelin e Nothing Else Matters, do Metallica (top dos dedilhados), assim como outras que usam os dedos não para dedilhar, mas sim para criar uma levada diferente, para isso  podemos citar More Than Words, do Extreme, ou então qualquer tema de Bossa Nova, MPB, etc...
A base de todo dedilhado é o desenvolvimento de independência de movimentos entre o polegar e os demais dedos da mão direita. Existem vários tipos avançados de dedilhado, mas aqui estarei explicando apenas um dos mais simples e mais usados, que consiste em tocar os bordões, as cordas E, A e D com o polegar e cada um dos dedos restantes, (com exceção do dedo mínimo, que é raramente usado) tocar uma corda, o indicador toca a 3ª corda (G), o médio a 2ª corda (B) e o anular a 1ª corda (E), Dependendo da situação, se houver necessidade o indicador pode a tocar a 4ª corda (D), o médio a 3ª corda (G), o anular a 2ª corda (B).

A posição da mão deve ser sempre confortável, sendo uma das mais indicadas à mão em posição de concha, deixando os dedos apoiados sobres às cordas de maneira que os dedos não entrem muito entre elas. 
http://www.artmaia.com

Assim como a mão esquerda, os dedos da mão direita também recebem siglas:

Polegar = P
Indicador = I
Médio = M
Anular = A


Essa nomenclatura nos ajuda a escrever um dedilhado, por exemplo:

P
I
M
A
M
I


Ele indica que devemos tocar o polegar, depois o indicador, o médio, o anular, o médio e o indicador. E como se fosse uma batida, fecha-se um ciclo, mudando para outro acorde ou repetindo o anterior.

Quando por exemplo, vermos duas ou mais letras juntas, devemos tocar as cordas respectivamente de cada dedo simultaneamente.

P
I - M - A
P
I
M - A
I


Abaixo nós teremos alguns exercícios utilizando alguns dedilhados bem básicos. Eu simbolizei a nota que o polegar deve tocar com um circulo negro e as 3 cordas para os dedos restantes com um semi-circulo. 

 EX.01
http://www.artmaia.com 
EX. 02
http://www.artmaia.com 
EX. 03 
http://www.artmaia.com



27 abril 2017

Dicas infalíveis para aprender a tocar violão e guitarra

http://www.artmaiashop.com

ORGANIZE E MELHORE SEUS ESTUDOS
Organize os seus estudos da melhor maneira em seu tempo livre. Estudar bastante é fundamental, mas um estudo confuso e desorganizado não vai contribuir tanto para a sua evolução quanto um estudo mais organizado. Ainda mais se o seu tempo for curto, organize um tempo para treinar tudo o que você já sabe, e outro para praticar coisas novas.

TENHA UM BOM INSTRUMENTO
Não precisa ser o melhor instrumento, ou o mais caro, mas um bom instrumento é fundamental para manter sua motivação e auxiliar no seu aprendizado. Um instrumento bem regulado, com cordas novas, e com um bom som é de extrema importância. Hoje no mercado, você pode encontrar bons instrumentos para começar a praticar por preços bastante acessíveis.

FAÇA DA PRÁTICA UMA ROTINA
Você já ouviu a frase “A prática leva à perfeição?” Mesmo que a perfeição não exista, a prática pelo menos nos levará próximo a ela. A repetição é muito importante, principalmente quando se está aprendendo algo novo. Mesmo que o seu tempo seja apertado, procure alguma hora de seu dia para praticar pelo menos por alguns minutos o seu instrumento. É essencial que você goste, pratique sempre que possível. Se você gosta do que pratica, o seu estudo será muito mais interessante. Procure sempre se manter motivado.

18 abril 2017

KIT DE ESTUDOS PARA VIOLÃO E GUITARRA - Enviado via correios com frete grátis

http://www.artmaiashop.com 

Tudo que você precisa saber para aprender a tocar violão e guitarra de modo rápido e sem complicações, está reunido neste kit de estudos, especialmente preparado por nossos professores. O kit foi elaborado visando oferecer todas as informações necessárias, passo a passo, para quem está iniciando, ou mesmo para quem já toca um pouco e quer aprimorar os seus conhecimentos. O aluno poderá estudar nas horas vagas, e contar com o suporte  do Professor Online para esclarecer todas as suas dúvidas, e ao final do curso após enviar a sua avaliação geral, receberá o Certificado de Conclusão sem custo adicional.

 

http://www.artmaiashop.com

O Kit de Estudos para Violão e Guitarra é enviado via correios, com frete grátis para todo o Brasil. Veja abaixo o conteúdo do Kit:

 

CURSO COMPLETO DE VIOLÃO E GUITARRA


MANUAL DOS ACORDES DE VIOLÃO E GUITARRA


CURSO INTERMEDIÁRIO DE VIOLÃO E GUITARRA (Volume 01)


TRANSTON – TRANSPORTADOR DE TONALIDADES


  

Adquirindo o KIT DE ESTUDOS PARA VIOLÃO E GUITARRA, você receberá juntamente com o manual do estudante o seguinte material:

 

MATERIAL DE ESTUDOS 

http://www.artmaiashop.com 

CURSO DE VIOLÃO E GUITARRA (7 módulos em formato E-books com 370 páginas coloridas, com aulas teóricas e práticas, exercícios, testes e gabaritos para correção ) – Nível Básico

CURSO DE VIOLÃO (1 Módulo com 285 páginas coloridas, contendo todas as informações e aulas necessárias para você aprender a tocar rapidamente) – Nível Básico e Intermediário

CURSO PRÁTICO DE GUITARRA (1 módulo de Teoria e Pratica de Guitarra com exercícios para você se transformar em uma fera no assunto)

TRANSTON Transportador de Tonalidades (Aprenda a transportar as tonalidades e colocar as músicas no seu tom de modo rápido, prático e sem complicações. Produto acompanhado do manual de utilização)

CURSO INTERMEDIÁRIO DE VIOLÃO E GUITARRA (Módulo apostilado digital acompanhado de CD virtual com aulas teóricas e práticas – Vol. 01)

MANUAL DOS ACORDES DE VIOLÃO E GUITARRA (Este manual é um guia completo de estudos com mais de 1000 acordes essenciais para quem toca rock, folk, pop, blues, country, bossa nova, jazz e clássico. Os mais importantes e mais utilizados acordes para violão e guitarra, estão reunidos neste manual e explicados em diagramas, fotos e dicas complementares para facilitar o estudo. Ideal para iniciantes e também para alunos e instrumentistas mais experientes – Versão digital – E-book)

APOSTILA DE GUITARRA (Técnicas e exercícios de nível intermediário)

CURSO DE TEORIA MUSICAL (Apostila com explicações passo a passo)

CURSO BÁSICO DE HARMONIZAÇÃO (Módulo apostilado digital - Nivel Intermediário)

ESCALAS E MODOS GREGOS (Módulo de estudos teóricos e práticos com explicações detalhadas sobre as escalas musicais e modos gregos.)

APOSTILA TEÓRICA E PRÁTICA PARA VIOLÃO, GUITARRA, BAIXO, BATERIA E GAITA (Módulo apostilado  contendo explicações teóricas e práticas)

APOSTILA DE VIOLÃO - NOÇÕES BÁSICAS (Apostila prática com explicações sobre ritmos, tablaturas, efeitos, acordes e outros assuntos que fazem parte do vocabulário básico de todo instrumentista).

DICIONÁRIO DE ACORDES ESSENCIAIS PARA VIOLÃO E GUITARRA (Módulo apostilado digital com todos os acordes mais usados e suas variações alternativas).

O BÁSICO DA TEORIA MUSICAL (Apostila com os assuntos que você precisa saber para ler partituras).

MODOS GREGOS (Módulo apostilado com explicações e exemplos).

PÁGINAS PARA EXERCÍCIOS E ANOTAÇÕES MUSICAIS (Vários modelos com tablaturas, partituras e acordes em branco  para o aluno imprimir e utilizar em exercicios e anotações)

2000 TABLATURAS PARA EXERCICIOS

57 AULAS GRAVADAS COM EXPLICAÇÕES PASSO A PASSO DAS LIÇÕES DO CURSO

VÍDEO AULAS SELECIONADAS (Mais de 50 vídeo aulas com dicas e explicações teóricas e práticas disponibilizadas na área Vip)

EXERCÍCIOS, LICKS E RIFFS SELECIONADOS (Pratique com exercícios de blues, country, funk, jazz, rock, swing, exercícios de cromatismo, tapping licks, escalas, etc...)

EXERCICIOS EM FORMATO GUITAR PRO (Milhares de tablaturas com exercicios musicais variados)

COMO TIRAR MÚSICAS DE OUVIDO (Módulo Apostilado com explicações e dicas básicas)

LIVRO DE REPERTÓRIO

CIFRAS COM RITMOS EXPLICADOS PARA VIOLÃO E GUITARRA

AFINADORES (2 Afinadores virtuais para você afinar o seu instrumento rapidamente, utilizando o seu PC)

METRÔNOMO VIRTUAL

DICIONÁRIO DE ACORDES

EDITOR DE TABLATURAS

EXERCÍCIOS MUSICAIS CIFRADOS

SENHA DO SUPORTE PROFESSOR ONLINE

SENHA DA  ÁREA VIP  ARTMAIA

CARTEIRA DE ESTUDANTE

CERTIFICADO DE CONCLUSÃO

 

              Nossos  alunos  recebem também uma senha de acesso a exclusiva ÁREA VIP ARTMAIA, onde disponibilizamos um grande material de apoio aos estudos, como vídeos, exercícios, etc...

                Se você não sabe tocar violão ou guitarra, ou sabe muito pouco e quer aprender de verdade, venha estudar conosco. O GRUPO ARTMAIA MUSIC, tem 14 anos de existência, com mais de 25 mil alunos cadastrados! Entre hoje mesmo para o maravilhoso mundo da música. Para maiores informações sobre o KIT DE ESTUDOS PARA VIOLÃO E GUITARRA clique no botão abaixo:

 

http://www.artmaiashop.com/KIT-DE-ESTUDOS-PARA-VIOLAO-E-GUITARRA/prod-4749516/