25 maio 2015

Instalação de cordas de nylon no violão


        Fabricantes de violões e guitarras, muitas vezes aconselham que cordas novas sejam colocadas uma por vez no instrumento. A ideia é que retirar todas as cordas velhas de uma só vez reduz a tensão no braço do instrumento, podendo distorcê-lo.  Na realidade, isso é pouco provável. Talvez o mais importante seja soltar as cordas por igual, de forma que a tensão seja reduzida equilibradamente.
       Ás vezes, as cordas arrebentam ao serem instaladas, e o chicotear das pontas soltas pode ser perigoso. Por isso, deve-se manter o rosto afastado das cordas ao afiná-las, principalmente com cordas de aço.
       As cordas jamais devem ser afinadas mais de um tom acima do diapasão. Isso não apenas aumentaria a probabilidade de quebras, como também provocaria uma grande tensão no braço, que poderia se distorcer. Ao colocar as cordas no violão e na guitarra, é comum que ao se afinar a última, a primeira já tenha descido de tom. Cordas novas sempre levam alguns dias para se estabilizar, então permanecem aproximadamente afinadas.


COMO TROCAR AS CORDAS

Na tarraxa
 O método mais seguro para prender a corda no pino é deixar a sobra da corda ficar embaixo da parte que está sendo enrolada no pino. Isso é mais crítico nas cordas lisas.



 Instalação das cordas de nylon
  Cordas de nylon não têm bolinhas em suas extremidades. Assim são fixadas ao cavalete simplesmente com uma laçada. Os bordões, revestidos, geralmente apresentam uma parte aberta numa das extremidades. Essa extremidade é a que deve ser fixada ao cavalete. Existem vários métodos de fazer a laçada, mas em qualquer caso deve sobrar apenas uma ponta muito pequena da corda, no cavalete. Se a ponta for muito longa, poderá vibrar com o tampo.  Observe na figura abaixo, a maneira correta de prender as cordas de nylon no cavalete.



Nenhum comentário: