25 maio 2011

Curso de Violão e Guitarra - Inversão de acordes

Fazer a inversão de um acorde significa colocar na base desse acorde, ao invés da nota fundamental, a mediante ou a dominante.  Por exemplo: O acorde de Dó (C) é formado por: Dó, Mi e Sol. Sua primeira inversão, é em Mi, sua segunda inversão é em Sol e sua terceira inversão é em Si, e o que isso significa?
Mi, Sol e Si correspondem, respectivamente à TERÇA, QUINTA e a SÉTIMA de Dó.

As inversas devem ser adicionadas as notas originais, ou, as notas originais devem ter o baixo na nota inversa. Exemplos: Existem duas notações:

1ª Notação
   Quando temos algo parecido com X/Y, onde X é uma nota qualquer e Y é outra nota qualquer.

 Exemplos:
 G/A   Em/B  F#/E


2ª Notação
   Quando temos algo parecido com X/N onde X é uma nota qualquer e N é um número qualquer.

 Exemplos:
 C/7   D7/9   E7/11


Observe:

G/D
Um Sol com baixo em Ré, analisando a nota, descobrimos que Ré esta no quinto grau da escala de Sol, ou seja, sua 2ª inversão.

Em/B
Mi menor com baixo em Si, Si também é a Quinta de Mi menor, portanto também é a 2ª inversão.

C/D
Já o Dó com baixo em Ré, é uma outra nota, não é uma inversa, pois a inversa deve ter baixo ou na TERÇA, na QUINTA ou SÉTIMA.  Analisando esta nota, chegamos a conclusão que o Ré, é a NONA de Dó.
   Procure sempre praticar e estudar no seu violão ou na sua guitarra, os acordes e suas inversões. Observe sempre a montagem do acorde e as notas utilizadas para a construção do mesmo, e procure obter de cada acorde a melhor sonoridade possível.


13 maio 2011

Curso de Violão e Guitarra - Os cuidados ao tocar com a palheta

 Nunca esqueça o modo correto de segurar a palheta, pois muitas vezes este é o motivo principal de não se tocarem as cordas certas. Como na maioria das vezes, os guitarristas sempre fazem opção pelo uso da palheta , é importante tomar cuidado para que as palhetadas ao tocar os acordes, não toquem nas cordas que devem ser evitadas. Como por exemplo, no caso do acorde de , as notas a serem tocadas estão em uma das extremidades do encordoamento, isto é, nas quatro cordas mais graves ou nas quatro cordas mais agudas, fica mais fácil palhetar.  Porém quando usamos as quatro cordas  "do meio" do encordoamento os cuidados devem ser redobrados. As notas das cordas que ficam soltas quase sempre não pertencem ao acorde e soariam em choque com as demais. Então, preste muita atenção na construção dos acordes ao utilizar a palheta quando estiver tocando e praticando com a sua guitarra ou com o seu violão.


05 maio 2011

Curso de Violão e Guitarra - Como cifrar os acordes

  Cifra é o termo mais comum da simbologia internacionalmente usada que representa a nomenclatura dos acordes. Esta simbologia é feita através de letras números e sinais. O processo de cifragem dos acordes é baseado nas letras maiúsculas que  representa o nome das notas em inglês (A=Lá, B=Si, C=Dó, D=Ré, E=Mi, F=Fá e G=Sol), seguido de um complemento representado por sinais, letras ou números, que indicará a estrutura do acorde como: intervalos formado entre a nota fundamental e cada uma das outras notas e se o acorde é fundamental ou invertido.  A letra maiúscula inicial indica a nota fundamental, a partir de onde o acorde será construído, ou seja, a sua nota tônica, que também será a nota  mais grave. Quando esta nota for alterada, o sinal de alteração deve aparecer logo ao seu lado direito (Ex.: A#, Bb). O processo inicial de cifragem é baseado nas estruturas das tríades.
      A letra maiúscula sozinha, ou seja, sem o complemento representa a  tríade maior (T 3M 5j).
      Ex.: A = Lá Maior / F# = Fá Sustenido Maior
      A letra maiúscula seguida do complemento m (minúsculo), representa a tríade menor (T 3m 5j).
      Ex.: Am = Lá Menor / Bbm = Si Bemol Menor
       A Letra maiúscula seguida dos sinais dim ou °, representa a tríade diminuta (T 3m 5dim).
      Ex.: Cdim ou C° = Dó Diminuta / Dbdim ou Db° = Ré Bemol Diminuta
       A Letra maiúscula seguida do sinal + , aum, ou #5, representa a tríade aumentada (T 3M #5).
      Ex.: E+ ou Eaum ou E(#5) = Mi Aumentado / C#+ ou C#aum ou C#(#5) = Dó sustenido aumentado.
      Os exemplos que vimos acima é a representação das tríades em sua formação fundamental, ou seja, com a sua tônica no baixo. Para representarmos que a nota mais grave não será a tônica usamos colocar uma barra após a cifra do  acorde e indicamos que nota será o baixo do acorde.
      Exemplos:
      C/E = Dó Maior com baixo e Mi
      F#m/C# = Fá Sustenido Menor com baixo e Dó sustenido
      G+/D# = Sol Aumentada com baixo em Ré Sustenido
      Lembre-se de procurar sempre memorizar os nomes de todos os acordes estudados ao praticar no seu violão ou em sua guitarra.